Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

#2.37 - grandes porcos

 

Chegou o novo papão: a gripe Suína. Ou gripe A. Ou vírus H1N1 se gostarem de siglas compridas, difíceis de decorar e que façam lembrar jogadas da batalha naval. De repente toda a humanidade entrou em polvorosa e ficou com medo da morte, da doença e da máscara. O que é errado porque se pensarmos bem a máscara tem vantagens, como poder-mos deixar de lavar os dentes ou comer-mos cebola sem que ninguém nos chateie. E uma frase que vamos deixar de ouvir é: “Amor, não fizeste a barba outra vez?! Não há beijos para ninguém…”.
Se são pessoas normais andam preocupados com a vossa saúde e já se interrogaram se têm a gripe suína mas não se preocupem que os sintomas desta nova estirpe são claros e facilmente identificativos. Arrepios, febre, garganta dorida, dores musculares, dor de cabeça, tosse, fraqueza e desconforto geral. Ou seja, se tiverem uma gripe normal podem começar a entrar em pânico porque dessa para a gripe suína só há uma diferença. Se a tiverem, estão no telejornal. Ou pelo menos deviam estar.
Para dizer a verdade nós andávamos a pedi-las. O porco é um animal que nunca nos fez mal e que sempre nos providenciou companhia e bifanas num qualquer churrasco de família. Mas sem nós sabermos estávamos a afectar a sua vida. Sabiam que uma gripe humana, a “normal-já-nossa-conhecida”, pode ser passada para um porco? Verdade. Andamos há anos a infectá-los com os nossos espirros, agora que eles retribuem o favor nós não agradece-mos? Que povo mal agradecido. Se querem equilibrar esta batalha, alguém que se cozinhe com ovos mexidos, um copo de sumo de laranja e se dê como pequeno-almoço na cama a um porco. É o fim óbvio para esta gripe suína.
Outro resultado desta gripe A foi a injecção de uma gigantesca dose de esquizofrenia nos Média. Nem quando desapareceu a Maddie do Algarve haviam tantos desenvolvimentos “ao segundo” de uma notícia. E se é para irmos pelo mesmo caminho da história da menina Inglesa quero que comece já a pré-produção de um especial televisivo encabeçado pelo Gonçalo Amaral: “Toda a verdade sobre o porco e a sua gripe”. Só em Portugal é que tudo funciona ao contrário. Estamos tanto na cauda da Europa, ou achamos que estamos, que ao invés de ficarmos aliviados de não haverem casos no nosso território, andamos a torto e a direito a tentar que alguém apanhe com o vírus. E rapidamente. A quantidade de gente que já entrou no Hospital São João do Porto com “indício de Gripe A” e saiu de lá triste por não ser mais que um falso alarme que nem representar o seu país consegue, dava para fazer uma lista telefónica.
Adrian Gibbs, um investigador australiano, defende a teoria de que um grupo de cientistas terá fabricado a gripe A ao manusear ovos destinados para produzir vacinas. Ou seja, este amante de cangurus acha que a gripe suína é um “erro humano”. A minha pergunta é simples e dita de um só folgo. Como “erro humano”? Uns cientistas queriam fazer uma “gripe caprina”, que seria obviamente inofensiva, mas errou no animal e causaram uma pandemia a nível mundial? “Erro humano” é quando queremos rematar à baliza e acertamos nos testículos do guarda-redes. E mesmo nessa situação a noção de “erro” é frágil. “Erro humano” nunca poderá ser a construção e propagação de uma doença à escala mundial. Mexa-se ou não em ovos no processo.
Querem saber a ironia de toda esta situação? Existe uma vacina que cura a gripe suína. Existe. Mas apenas pode ser aplicada nos porcos. Ainda não se conseguiu fazer uma variante dessa mesma cura que se possa utilizar em humanos, acabando com este frenesim de máscaras e alertas laranja. Posto isto só temos de explorar o ângulo positivo de tudo isto. Eu, por exemplo, não estou preocupado com a pandemia. Nem tudo no porco é mau. Sabiam que o porco tem orgasmos de 30 minutos? Não vos dá vontade de comprar já bilhetes de ida para o México? A mim só uma questão me inquieta em relação a esta Gripe A. Se eu comer amêijoas, posso apanhar gripe de porco à alentejana?
 
A ficar com saudades da batalha naval,
Guilherme Fonseca
publicado por Guilherme Fonseca às 14:06
link do post | comentar | favorito

.O Autor

Todas as Quintas o humorista Guilherme Fonseca publica um novo texto!

.textos recentes

. #2.42 - Ponto final. Pará...

. #2.41 - abstenho-me

. #2.40 - game on!

. #2.39 - let's talk about ...

. #2.38 - a angústia dos ch...

. #2.37 - grandes porcos

. #2.36 - análises aos exam...

. #2.35 - orgulhosamente ac...

. #2.34 - primeiro dia

. #2.33 - treme treme

.arquivos

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.links

.leituras

Contador de visitas